Modulação - Envelopes e LFO.

NÍVEL: AVANÇADO

Para obter o máximo de um sintetizador, precisamos de uma maneira de controlar cada um de seus componentes internamente. Enquanto muitos sintetizadores possuem vários knobs e botões para controlar o som, temos apenas duas mãos, e fica difícil girar com precisão mais de um ou dois botões de cada vez. Felizmente, quase todos os módulos de um sintetizador podem ser controlados por outro módulo. No esquemático que estamos montando já temos isso acontecendo: a freqüência (nota) do oscilador e o nível de volume do VCA (velocity) são controlados pelo teclado MIDI.

 

Envelopes

 

Uma maneira de controlar sinais dentro de um sintetizador é usando um módulo chamado gerador de envelope. Quando um gerador de envelope recebe um sinal de "ligado", ele envia um novo sinal que pode ser usado para controlar outro módulo. Ao contrário de um oscilador, que repete seu sinal repetidas vezes, um gerador de envelope envia seu sinal apenas uma vez. Como um oscilador, podemos observar o sinal produzido por um gerador de envelope em um gráfico de domínio de tempo:

Para cada fração de segundo que o gerador de envelope está ativo, ele envia um sinal de controle que pode ser usado para informar a outro módulo o que fazer. Uma maneira de pensar em envelopes é como mapas para controle automático de botões. Por exemplo, o envelope na foto acima começa enviando um sinal que gradualmente se move de zero para um, o que é como girar um botão da extrema esquerda, posição mais baixa, para a posição mais alta, mais à direita. Depois disso, o sinal se move gradualmente para cerca de 0,7, o que é como girar o botão para a esquerda um pouco, e assim por diante.

Envelopes como o mostrado aqui são chamados de envelopes ADSR , assim chamados em seus quatro estágios: Attack, Decay, Sustain, e Release. Quando colocamos um módulo de envelope ADSR em um sintetizador, especificamos exatamente o que deve acontecer durante cada estágio do envelope depois que um sinal de gate "ligado" é recebido. Por exemplo, o envelope na foto acima tem um estágio de ataque que dura 250 milissegundos, onde o nível aumenta para 1. Depois disso, ele tem um estágio de decaimento com duração de 200 milissegundos, onde o nível diminui para 0,7. Durante a fase de sustentação, o nível fica em 0.7 enquanto o gerador de envelopes estiver recebendo um sinal de "ligado". Os estágios de sustentação não possuem uma duração específica. Quando o sinal do gate é alterado para "off", entramos no estágio de release, onde o nível leva 200 milissegundos para cair para 0.

Envelopes ADSR são freqüentemente usados ​​para controlar o volume de um som, embora possam ser usados ​​para controlar quase qualquer coisa dentro de um sintetizador modular. Por exemplo, o mesmo envelope poderia controlar um filtro ressonante de low pass, fazendo com que um efeito legal de varrer e wooshing evoluísse à medida que tocássemos cada nota.

 

Vamos adicionar um gerador de envelope ao nosso esquemático abaixo. Esse envelope fará com que o volume do som do oscilador diminua gradativamente, sustente e caia abruptamente. Usaremos um gerador de envelope ADSR conectado à entrada de nível do nosso VCA:

Esquemático - ADSR
00:00 / 00:00

Agora vamos ver onde se encontram os controles de modulação no Operator, Serum e Massive.

No Operator podemos encontrar a sessão de envelope tanto no oscilador quanto no filtro. Para trabalhar o envelope ADSR direto no oscilador basta clicar sobre o oscilador em uso (A,B,C ou D) e através da janela central clique sobre o botão quadrado escrito "Envelope".

Na imagem acima vemos o botão envelope ao lado esquerdo ativado (laranja). Logo abaixo achamos os controles de attack, decay, release e sustain.

Para envelopar o filtro basta clicar sobre a sessão de filtro do Operator ao lado direto do instrumento e também clicar sobre o botão quadrado no centro em "Envelope".

Na imagem acima vemos a sessão do filtro selecionada e na janela central os controles do envelope. Nesta parte do envelope do filtro, devemos ajustar uma porcentagem no parâmetro "Envelope" logo abaixo do  parâmetro "Time<Vel" para termos resultado.

No Serum temos 3 envelopes que podem ser endereçados para vários controles do sintetizador.  O interessante é que um mesmo envelope pode ser usado para controlar diferentes parâmetros do sintetizador ao mesmo tempo. 

Para linkar um dos 3 envelopes para um parâmetro no Serum, basta selecionar o envelope e arrastar o desenho de cruz até o parâmetro desejado. Arrastando o mesmo para outro parâmetro teremos este envelope controlando os dois ao mesmo tempo.

Logo abaixo dos 3 envelopes temos a área onde ajustamos os controles de attack, decay, release e sustain.

Na imagem abaixo vemos ao lado do nome "ENV1" a quantidade de parâmetros que o envelope esta controlando.

No sintetizador Massive temos algo bem parecido com o Serum. Estão disponíveis 4 envelopes que podem ser endereçados para controlar um ou mais parâmetros do sintetizador.

Logo abaixo dos botões para seleção do envelope temos a área por onde configuramos os ajustes do attack, decay, release e sustain.

No Massive por padrão o envelope 4 já vem linkado com a sessão de amplitude.

Veja na imagem acima o pequeno quadrado ao lado do botão "Pan" com o numero "4" que representa o envelope numero 4. Então se selecionarmos o botão do envelope 4 e realizar algum ajuste nos controles de attack, decay, release ou sustain vamos ouvir a modulação do timbre.

Para linkar qualquer um dos envelopes a um parâmetro do sintetizador Massive, bastar arrastar o desenho de cruz até o pequeno quadrado do parâmetro escolhido. Veja na imagem abaixo por exemplo os pequenos quadrados abaixo dos parâmetros da sessão de filtro.

Osciladores de baixa frequência - LFO

Outro tipo de módulo freqüentemente usado para controlar outros módulos é o oscilador de baixa frequência , ou LFO . Um LFO é como um oscilador normal, pode ter qualquer forma de onda e amplitude que especificamos, mas tem uma frequência de sub-áudio muito baixa, produzindo um sinal de oscilação muito lenta geralmente usado para controlar outros módulos dentro de um sintetizador. Por exemplo, um LFO pode mover o nível de volume de um VCA para cima e para baixo, criando um efeito tremolo. LFOs são como pequenos robôs que giram os botões para você.

Vamos adicionar um LFO ao nosso esquemático que fará com que o tom do nosso oscilador suba e desça um pouco, como um violinista move a mão para criar um vibrato. Também vamos usar o gerador de envelopes para modular a frequência do nosso filtro, para que tenhamos um efeito legal de varredura automaticamente em todas as notas, especialmente se aumentarmos a ressonância do filtro. Usando um sinal de controle para mudar a freqüência de outro módulo é chamado de modulação de frequência , ou FM , conforme indicado no diagrama abaixo:

Som DEMO - LFO
00:00 / 00:00

Para ativar o LFO no Operator temos uma sessão exclusiva do lado direito do instrumento.

Ao lado do nome "LFO" temos o botão para ligar e desligar o lfo e os demais controles como "Rate" e "Amount". Ligando o lfo já teremos o mesmo afetando o som e através do display central encontramos os controles de envelope do lfo.

No sintetizador Massive temos 4 diferentes LFO´s e funcionam da mesma forma que os envelopes, bastando arrastar pelo desenho de cruz até o controle desejado.

Ao selecionar um dos lfo do Massive veremos logo abaixo a área com os controles do mesmo.

Na imagem abaixo vemos o lfo 5 agregado ao controle "Intensity" do oscilador 1. 

Já no Serum temos 4 LFO´s e também funcionam da mesma forma que os envelopes. Arraste um dos lfo pelo sinal de cruz até o controle desejado e faça os ajuste na janela logo abaixo.

Na próxima imagem vemos o lfo 1 agregado ao controle "Phase" do oscilador 1.

Conclusão

 

Quase todos os software de síntese de música e sintetizador disponíveis comercialmente operam usando esses princípios básicos. Com esse conhecimento e alguma engenhosidade, você nunca mais precisará usar uma preset que já vem nos sintetizadores.

Este não é, contudo, o fim. Há um pouco de literatura excelente sobre síntese sonora e música eletrônica, e uma das melhores maneiras de aprender é ler constantemente.

Esperamos que essa série de tutoriais sobre sínteses sonora o ajude a dominar e criar seus próprios timbres de agoira em diante. Não esqueça de praticar e dar continuidade nos estudos!

Equipe IME.

PRODUÇÃO MUSICAL
ABLETON LIVE 9 - LEVEL 1

 

Curso indicado para iniciantes, dj's e produtores que buscam um conhecimento completo e prático sobre gravar, editar e tocar músicas com Ableton Live. Ao término deste módulo o aluno estará apto a montar seu próprio home-estúdio e produzir sua idéias musicais utilizando os recursos e ferramentas que o Ableton Live oferece.

 

Clique aqui para maiores detalhes sobre o curso de produção com ênfase no software Ableton Live 9 e informações sobre datas, valores e formas de pagamento.

 

Redes Socias

  • Wix Facebook page
  • Wix Twitter page
  • Ícone do App Instagram

 Rua: Alceu Wamosy, 26, Vila Mariana - CEP: 04105-040 - 

Segunda-Sexta 10:00am-10:00pm, Sábados 09:00am-8:00pm